Imprimir
PDF

Charles Cesconetto

DIRETOR EXECUTIVO

Graduado em letras e Mestre em Engenharia e Gestão de Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina, estudou fotografia em Poitiers (França) e fotografia cinematográfica avançada em Cuba. Iniciou suas atividades em cinema em 1986, como diretor de fotografia de filmes de curta e longa metragens, clipes musicais, teledramaturgia e publicidade. Foi professor de fotografia cinematográfica na Universidade do Sul de Santa Catarina e na Universidade Federal de Santa Catarina. Desde 2006 coordena o Curso de Graduação em Multimídia Digital da Unisul Virtual.

Como documentarista, dirigiu a série SC de Balão, o documentário JK no Exílio e Mbya Guarani - Guerreiros da Liberdade. Dirigiu, entre outros, a fotografia dos filmes Vôo solitário e Fronteira, de Everson Faganello, Farra do boi e A Antropóloga, de José Henrique Nunes pires, Roda dos expostos (ganhador do prêmio de melhor fotografia 35mm no 29o festival nacional de gramado) e Um tiro na asa, de Maria Emília de Azevedo. Foi presidente do Funcine - Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis e da Cinemateca Catarinense. Atualmente, dedica-se principalmente à produção de séries para TV, filmes de ficção e documentários.

Imprimir
PDF

Maria Emília de Azevedo

COORDENADORA DE PRODUÇÃO

Nasceu em Florianópolis. É formada em Língua e Literatura Alemã pela Universidade Federal de Santa Catarina. Iniciou a carreira cinematográfica em 1982 com a direção do filme O Mundo Ovo de Eli Heil. Sua filmografia é composta por:  Trilogia da Dor (Alva Paixão, Roda dos Expostos e Um Tiro na Asa), A Coroa, Caminno e Mulher Azul. Em produção atuou como produtora executiva, diretora de produção, assistente de direção e continuidade em diversos filmes. Atualmente é professora do Curso de Cinema e Vídeo e de Multimídia Digital da Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina). Na política cinematográfica foi diretora financeira da Associação Cinemateca Catarinense.

Imprimir
PDF

Enio Staub

COORDENADOR DE PROJETOS ESPECIAIS

Diretor e roteirista de cinema e televisão. Formado em Comunicação Social - Jornalismo na PUC/RS, realizou em 1983 o média metragem Cone Sul, o primeiro filme brasileiro a tratar do tema dos refugiados políticos e da Operação Condor. Dirigiu diversos filmes e vídeos premiados. Foi diretor da Série Movimento (24 episódios de 32 minutos), realizada para a Secretaria Especial de Ação Comunitária (SEAC) da Presidência da República e veiculado pela extinta Rede Manchete de Televisão em 1986, primeira série da televisão brasileira a documentar a organização popular no Brasil. Diretor de diversos projetos de organização e mobilização comunitária para o desenvolvimento local integrado e sustentável financiados pelo PNUD e MMA na Amazônia de 1999 a 2005.

Imprimir
PDF

Jonathas Mello

COORDENADOR DE COMUNICAÇÃO

Atualmente à disposição da UNESCO, em Paris, atua na Geofilmes à distância. Seu primeiro contato com o cinema foi como ator no longa metragem argentino Vereda Tropical, de Javier Torre. Durante graduação em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), produziu e dirigiu documentários e vídeos institucionais, além de trabalhar com fotojornalismo e produção hipermídia. Com mestrado em Engenharia, Mídias e Gestão do Conhecimento pela UFSC, Jonathas pesquisa novas mídias e novas tecnologias de comunicação aplicadas a questões estratégicas. Na Geofilmes atua como gerente de projetos e gestor de imagem institucional e internacionalização. www.jonathasmello.com www.linkedin.com/in/jonathasmello